Seja Bem vindo!

A Palavra é a asa dos nossos sonhos e realizações.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Histórias de Amor



 
Comemorando o dia dos namorados e como “casados são eternos namorados” entrevistamos as três gerações da família Moro.
O casal Guiomar e Ademar Moro completou no dia cinco de abril de 2010 cinquenta e um anos de casados, bodas de ouro. Dessa união tiveram 05 filhos, 11 netos e 01 bisneto.
O filho mais velho Gilberto Moro casou-se com a senhora Fátima e hoje eles têm 29 anos de casados, tiveram 02 filhos e 01 neto.
Alexandre, um dos filhos do casal casou-se com Sabrina, e já completaram 07 anos de casados e tiveram uma filha, Clara.

Os três casais responderam as seguintes perguntas:
§  O que faz um casamento ser duradouro?
Ademar e Guiomar: Saber compartilhar nas alegrias, nas dores, nas dificuldades, acreditar que há esperança de dias melhores, sempre pensando no bem comum, do casal e da família
Gilberto e Fátima: Deus em primeiro lugar, a nossa entrega a Ele, o amor Dele agindo no amor que temos um para com o outro. A aceitação do outro como ele é, sem tentar moldável à nossa vontade. È a doação e o perdão, a renúncia e a aceitação. O homem é a cabeça, a razão; a mulher é o coração, a emoção. A submissão feminina também tem alta taxa de porcentagem na contribuição para o mesmo. Também a felicidade de ver o outro feliz. Deixar que Jesus Cristo vá à nossa frente nos ensinando como resolver os problemas do dia a dia, através do seu Santo Espírito.

Alexandre e Sabrina: A união matrimonial é uma escola de vida. Cada dia é diferente com tarefas e deveres a serem cumpridos. Conviver não é fácil, devemos fazer com que o casamento dê certo e seja duradouro. É um esforço de ambas as partes construído dia após dia no respeito mútuo e sincero, mesmo nos dias mais difíceis. O nosso sonho é chegar aos 50 anos juntos, como nossos avós, será uma vitória.
§  O que é amor para vocês?
Ademar e Guiomar: O amor é paciente, compassivo, não tem rancor, tudo prospera para a paz, o amor é belo, o amor é infinito.
Gilberto e Fátima: É o fato primordial de tudo. È a essência da vida a dois.
Alexandre e Sabrina: “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”(cor. 13, 4-7) O amor é o maior dom de Deus, quando amamos verdadeiramente, não queremos nada em troca, simplesmente amamos, confiamos, e se doamos inteiramente ao bem amado(a).


Reportagem: Maria Francisca, Weslen e Karen.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget